Câncer de Mama: conheça as principais formas de prevenção e diagnóstico precoce da doença

                       

 

O diagnóstico precoce e a prevenção ao Câncer de Mama são as principais mensagens que o Outubro Rosa pretende deixar

O Câncer de Mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres – apesar de também acometer homens em porcentagem reduzida – e ainda causa muitas mortes em todo o mundo. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), neste ano de 2020 a estimativa é de mais de 66 mil novos casos em nosso país, com cerca de 17 mil óbitos. Um número alto, que todos os anos é combatido por meio de iniciativas como a campanha Outubro Rosa, fortalecida com o intuito de conscientizar a população acerca dos perigos desta patologia e informar sobre a importância do diagnóstico precoce e de se prevenir, sempre! A doença evolui de variadas formas, por vezes lenta e outras vezes de maneira rápida, o que requer que estejamos cientes de seus detalhes a todo instante.

Trata-se de uma patologia passível de tratamento, amparado por avanços tecnológicos cada vez mais promissores, especialmente quando descoberta cedo. Ela de fato também pode ser prevenida com medidas simples, pequenos hábitos a serem incluídos em nossa rotina que favorecem não somente este aspecto específico, mas melhoram a qualidade de vida e elevam a nossa vitalidade a outro patamar. Rever hábitos deve ser considerado especialmente pelas pessoas que têm algum fator de risco como exposição frequente a radiação, sedentarismo, obesidade, histórico familiar, uso de contraceptivos hormonais e muito mais.

Você já parou para avaliar, ao longo desse mês de campanha, se tem cuidado da saúde como deveria para evitar o Câncer no futuro? Como é o seu dia a dia? Você costuma se alimentar bem, mexer o corpo, cuidar da saúde mental para evitar o estresse, priorizar-se sempre que necessário? Hoje falaremos um pouco sobre as principais dicas de prevenção e diagnóstico precoce do Câncer de Mama, para que todos fiquem atentos e possam contribuir para a redução das estatísticas relacionadas a doença. Essa é uma missão de todos nós, que deve ser abraçada com todo o carinho e esperança. Por isso, não deixe de compartilhar o conteúdo e alertar a quem puder sobre o que podemos e devemos fazer diariamente para evitar qualquer risco de desenvolvimento desta patologia, ainda tão comum. Em primeiro lugar:

Alimente-se de forma saudável

Será que os seus pratos têm, de fato, nutrido as suas células de forma adequada? Você tem garantido as vitaminas e minerais de que o seu corpo precisa para funcionar bem? Uma dieta realmente saudável tem muitas verduras, frutas e vegetais, cereais integrais, feijões e outros tipos de leguminosas. Deve ser pobre em alimentos industrializados e ultraprocessados, como aqueles de caixinha, prontos para consumo e que levam muitas substâncias desconhecidas no rótulo. As gorduras e carnes vermelhas em excesso também devem ser evitadas ao máximo por quem deseja melhorar cada dia mais o conceito de sua alimentação. Valorizar o natural importa e muito! Pensando nisso, o ideal é que tenhamos acompanhamento de um profissional da nutrição constantemente, pois só um especialista é capaz de desenvolver um planejamento que atenda às nossas necessidades e desejos nesse sentido. Comer bem além de ser muito saboroso e prazeroso, protege a nossa saúde como nenhum outro fator.

Pratique atividades físicas

No início pode ser muito complicado, mas os exercícios físicos facilmente se tornam parte da rotina quando buscamos e encontramos atividades de que gostamos. Pode ser o que você desejar, desde que você consiga se conectar consigo(a) mesmo nesses momentos! Dança, caminhada, corrida, musculação, crossfit. Experimente diversas possibilidades até encontrar a modalidade que mais se encaixar em seus gostos e em seu dia a dia! Vale até mesmo fazer alguns esforços mais isolados, como trocar o elevador pela escada no trabalho e caminhar em vez de utilizar o transporte público na volta para casa. Por meio do exercício físico, nós conseguimos manter corpo e mente em movimento e evitamos a obesidade, um dos maiores fatores de risco para o desenvolvimento de Câncer de Mama. Comece se mexendo de 1 a 2 vezes por semana e aumente gradualmente. Aos poucos, você estará se cuidando assim sem perceber!

Experimente amamentar

Você sabia que o aleitamento materno protege mães e bebês contra o Câncer? Sim, crianças que mamaram exclusivamente até os seis meses de vida têm menor chance de desenvolver obesidade e as mamães ganham na redução de até 4,3% dos riscos de um tumor mamário. A principal teoria permeia o fato de que há uma renovação celular nos seios das mães, já que enquanto o bebê suga o leite, toda essa movimentação na área promove uma esfoliação completa no tecido mamário. Questões hormonais específicas das puérperas também fazem diferença nesse tema. Ou seja, enquanto a criança se nutre para crescer saudável e livre de intercorrências, a mãe também afasta a possibilidade de uma série de doenças futuras. Ambos ganham nessa! Os benefícios da prática são mesmo mútuos e devem sim ser levados em consideração no momento que essa possibilidade se apresenta para as mais novas mães. É muito bom saber de tudo isso e poder compartilhar algo tão bacana com as amigas, não é?

Visite seu médico anualmente

Neste ano de 2020, em razão da pandemia de COVID-19, muitas mulheres adiaram suas visitas ao médico – que devem ser feitas anualmente, independentemente do contexto. Por isso, a recomendação é que as marcações sejam iniciadas o quanto antes, a medida que a disseminação do novo coronavírus for controlada em cada região. Isso é importantíssimo porque os exames preventivos e a análise médica direta são capazes de permitir um diagnóstico precoce e o tratamento adequado de um possível Câncer para que os/as pacientes tenham uma vida longa e feliz. A OMS (Organização Mundial de Saúde) e as Sociedades Brasileiras de Cancerologia e Mastologia são claras em orientar que todas as mulheres com mais de 40 anos precisam fazer a mamografia todos os anos, com possíveis exames complementares orientados por um profissional. Quanto mais cedo o diagnóstico, melhor! Invista e compartilhe essa ideia simples mas tão importante com amigos e familiares. Sempre valerá a pena!

Faça o autoexame sempre

O autoexame também é uma arma fortíssima aliada do diagnóstico precoce do Câncer de Mama. Conhecer o próprio corpo e saber o que é ou não normal é o início de um cuidado ainda mais profundo com a saúde! Todos os meses, portanto, logo após a menstruação, observe os seios a procura de detalhes como deformações ou alterações no formato, feridas próximas aos mamilos, caroços nas mamas ou axilas, secreções e outros. Apalpe toda a região alterando somente os movimentos, utilizando as pontas dos dedos, para identificar a presença de massas ou outras anormalidades que chamem a atenção. Em caso de qualquer ponto detectado, busque atendimento médico para que exames mais acurados sejam providenciados. Esse toque já salvou muitas vidas em todo o planeta e deve sim fazer parte da programação mensal feminina! Ao visitar um especialista, peça orientações acerca dessa atitude e dissemine-a com quem puder.

O Outubro Rosa trata de temas que, na verdade, deveriam ser abordados o ano inteiro. Qualidade de vida, vitalidade, disposição a saúde plena também têm muito a ver com o que fazemos diariamente, como você pôde perceber. Quando o assunto é a nossa saúde, todos os detalhes devem ser destacados e compartilhados sempre! O que você achou das dicas que relembramos hoje? Você costuma fazer o autoexame e lembrar as amigas de fazê-lo? O que você tem melhorado ou pretende melhorar daqui para frente para evitar o Câncer de Mama? Conte para nós! Aqui na Giovanna Baby nós queremos seguir participando do seu dia a dia (e do de toda a sua família!) e contribuindo como pudermos nos quesitos saúde, bem-estar, qualidade de vida, beleza. Por isso, aproveite o conteúdo que preparamos e se precisar falar conosco, saiba que seguimos à sua disposição em diversos canais de atendimento. Escolha o que melhor funcionar para você aqui.

Opnião publica

Comentários

Deixe aqui sua opnião sobre o assunto

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *